Economia

Quais são os tipos de impostos federais, estaduais e municipais?

Quais são os tipos de impostos federais, estaduais e municipais?

Para que você empreendedor digital online, seja MEI ou não, estar sempre de acordo com a lei, sua empresa precisa pagar mensalmente alguns impostos, que não são poucos. Mas, cumprir com essas obrigações fiscais é preciso para que você possa desenvolver suas atividades de forma legal, como vender produtos e serviços, compras de fornecedores, ter um ponto físico e afins.

Também, não se preocupe se você se encontrar perdido diante de tantos impostos, e não saber qual a sua modalidade de negócio precisa pagar ou não, é aí que uma Contabilidade Online pode te ajudar.

Abaixo, listamos todos os tipos de impostos cobrados do Brasil, se são estaduais, federais ou municipais, e quais modalidades de negócios precisam contribuir para cada um deles.

Veja Também:

Os tipos de impostos

Conhecer todos os tipos de impostos ajuda você empresário a conseguir elaborar uma estratégia de contabilidade perfeita e de acordo com as necessidades da sua empresa.

No Brasil, como já explicamos existe uma série de impostos, alguns específicos para quem se encaixa no Simples Nacional e outros mais abrangentes. Mas de modo geral, eles se dividem em três níveis do poder público, que são:

  • Federal
  • Estadual
  • Municipal

Conhecê-los é preciso para que você possa entender a tributação do seu negócio e planejar os custos que serão gastos apenas com esta parte.

Abaixo, listamos todos os tipos de impostos existentes e que talvez seu negócio precise arcar, mas é sempre importante entender que, dependendo da natureza jurídica e tributário do seu negócio, alguns impostos serão cobrados e outros não. Porém, caso você ainda tenha dúvida sobre este assunto, é sempre possível consultar uma empresa de Contabilidade online para tirar esse tipo de dúvida.

Conheça todos os tipos de impostos abaixo:

Impostos Federais

Os impostos federais são de responsabilidade da União e possuem um sistema único para todo o país, ou seja, as regras não mudam de estado para estado. São eles:

  • Programa de Integração Social (PIS): contribuição social relativo ao faturamento ou folha de pagamento de uma empresa, destinada a pagar abonos e financiar o seguro-desemprego.
  • Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL): Relativo à renda líquida de uma empresa, deve ser declarada anualmente junto com o IRPJ.
  • Imposto sobre a Renda das Pessoas Jurídicas (IRPJ): Relativo à arrecadação de uma empresa, deve ser declarado anualmente.
  • Imposto sobre Operações Financeiras (IOF): Relativo a toda operação de câmbio, crédito ou seguros, sendo cobrado tanto de pessoas físicas quanto jurídicas.
  • Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS): imposto que deve ser pago tanto por trabalhadores quanto por empregadores, sendo destinado ao pagamento de benefícios de seguridade social.
  • Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS): imposto relativo à receita bruta de empresas para financiar programas de seguridade social.
  • Imposto de Importação (II): Afeta produtos comprados no exterior, cobrado da pessoa física ou jurídica que está importando.
  • Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI): cobrado de indústrias que produzem ou importam produtos, afeta o preço de venda deles.
  • Imposto de Importação (II): Afeta produtos comprados no exterior, cobrado da pessoa física ou jurídica que está importando.
  • Imposto de Exportação (IE): imposto relativo à exportação de produtos nacionais.
  • Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (CIDE): cobrado de produtores, importadores e formuladores de combustíveis, afeta o gás natural, petróleo e seus derivados.

Impostos Estaduais

Todos os estados brasileiros possuem impostos estaduais, mas cada estado pode possuir alíquotas e regras específicas para cada um deles.

Por isso, é sempre importante você comerciante se informar mais detalhadamente sobre o seu estado em questão junto a Secretaria Estadual da Fazendo do seu estado. Mas, de modo geral os principais são:

  • Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA): cobrado de proprietários de veículos, seja pessoa física ou jurídica. O valor varia conforme o tipo de veículo e o combustível.
  • Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS): cobrado sobre a venda de mercadorias e prestação de serviços de transporte e comunicação.
  • Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD): imposto relativo quanto à transação não onerosa de bens ou direitos, como herança ou na doação, por exemplo.

Impostos Municipais

Os impostos municipais também podem apresentar regras específicas dependendo de cada cidade. Por isso, se informe junto à prefeitura do seu município sobre a cobrança específica dos impostos e quais deles incidem em sua empresa.

  • Imposto sobre Serviços (ISS): cobrado sobre a prestação de serviços por empresas como instituições de ensino, hospitais, salões de beleza e profissionais autônomos.
  • Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana (IPTU): cobrado de proprietários de terrenos e imóveis na cidade, sejam pessoa física ou jurídica.
  • Imposto sobre Transmissão de Bens Intervivos (ITBI): Relativo sobre a transferência de propriedade (casas, prédios, terrenos etc.), sendo pago pelo próprio comprador.

Conte com o auxílio de uma empresa de Contabilidade Online para te orientar

Todos os tipos de impostos citados acima incidem sobre empresas brasileiras, e com essa grande quantidade de impostos, pagá-los corretamente pode ser algo difícil.

Por isso, para que você não fique com dúvidas na hora do pagamento de diferentes impostos ou acabe fazendo algo errado, você pode sempre contar com uma empresa de Contabilidade Online para te ajudar.

Essas empresas contam com um simulador online de valores, para você saber exatamente qual os tipos de impostos que sua empresa precisa pagar, e o valor total destes.

Vantagem em vender seu consórcio em andamento

Quem não pode solicitar a opção no Simples?

Clara Gomes

Como adquirir uma carta de consorcio contemplado?

Clara Gomes

Dicas para economizar dinheiro em uma viagem

Rafael Araujo